CPI DE BRUMADINHO – Deputado Gilberto Abramo vota a favor do relatório final – crimes de homicídio e ambientais

Indiciamento das empresas Vale, TÜV SÜD e de mais 22 pessoas, além da Schvartsman por homicídio doloso e lesão corporal dolosa. Foi considerado ainda que a Vale e a TÜV SÜD devem responder por delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais.

Esse foi o relatório final sobre as investigações da tragédia em Brumadinho, aprovado por unanimidade na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados.

O Deputado Federal Gilberto Abramo (Republicanos-MG) assumiu os trabalhos da CPI, em fevereiro, participando das reuniões e interrogatórios que deram subsídios ao relatório final.

Segundo Gilberto Abramo, o objetivo é que seja feito justiça junto aos órgãos competentes, uma vez que as provas foram pertinentes. “Há provas concretas as quais demonstram que pessoas e empresas tinham conhecimento de que a tragédia iria acontecer”, ressaltou.

O documento deverá ser enviado a 25 órgãos no âmbito federal e estadual, dos Poderes Executivo, Legislativo, além do Ministério Público.

Em janeiro deste ano, uma barragem da Vale rompeu em Brumadinho, levando uma enxurrada de lama à região. Mais de 250 mortes foram confirmadas, e ainda há pessoas desaparecidas.

Durante a votação do relatório final, famílias das vítimas levaram faixas e cartazes e distribuíram aos deputados fotos dos mortos na tragédia.

Foto: Douglas Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *