Deputado Lafayette de Andrada defende não-taxação de energia solar

Durante debate realizado na sede da Fundação Getúlio Vargas em Brasília, sobre a geração de energia (27/11), o Deputado Federal Lafayette de Andrada (Republicanos-MG) – relator da Comissão Especial para a criação do Código Brasileiro de Energia Elétrica (CBEE) – criticou a proposta de mudança na Resolução 482 da ANEEL, que prevê a taxação de geração solar em 60%.

“É um absurdo qualquer local do mundo inibir a produção de energia solar. A tecnologia atual nos permite produzir energia elétrica usando como fonte o sol. Não é possível que algum órgão queira inibir que isso aconteça. “

O encontro teve como tema o “Aperfeiçoamento do debate sobre geração distribuída no Brasil: aspectos técnicos e econômicos da revisão da REN 482 da ANEEL” e contou com a presença de representantes de Goiás e do Piauí, além de especialistas da área e membros do Congresso Nacional.

Lafayette salientou ainda que a produção de energia solar por meio de geração distribuída no Brasil corresponde a menos de 1% da atual produção total de energia no país.

“É uma fonte de energia limpa. Nós já vimos que é positiva para o sistema e que é marginal no conjunto. Não faz nenhum sentido isso”, afirmou Lafayette.

FRENTE PARLAMENTAR MISTA DA ENERGIA LIMPA E SUSTENTÁVEL

A Frente Parlamentar da Energia Limpa e Sustentável, cujo presidente é o deputado Lafayette de Andrada, promoveu um evento junto com a Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) – 27/11. O evento contou com a presença de empresários do setor energético do Brasil, deputados e senadores.

Texto: Michelle Araújo
Edição: ASCOM REPUBLICANOS MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *